Brasil Price
Rua Sadoc Corrêa, 487, Centro, Araguaína-TO

(63) 3411-1796
relacionamento@brasilprice.com.br

Estados são a favor do fim do ICMS

Para equilibrar as contas, foi proposta a recriação da CPMF, descartada logo em seguida

Os estados apoiam uma reforma que acabe com o ICMS
Mentor de uma das propostas de Reforma Tributária que tramitam na Câmara dos Deputados, o economista e diretor do Centro de Cidadania Fiscal (CCIF), Bernard Appy, explicou que a volta da CPMF seria um estímulo à desintermediação, uma referência ao cenário de juros mais baixos da história brasileira.
 
A recriação da CPMF foi apresentada como uma alternativa para financiar a desoneração da folha de pagamento, mas após a repercussão negativa, foi retirada de pauta. O economista pontuou que para, financiar a mudança, é preciso rever a tributação sobre a renda e o patrimônio, e que não é a melhor das ideias onerar ainda mais o consumo.
 
Segundo Appy, a conjuntura atual é favorável para a aprovação da Reforma Tributária, já que o Congresso tem perfil reformista, ou seja, está aberto às reformas. Também há o fato de que os estados apoiam uma reforma que acabe com o ICMS e que haja apenas um imposto sobre bens e serviços cobrado no destino, sem qualquer inclusão de benefícios fiscais.
 
A guerra fiscal entre estados prejudica o crescimento da economia brasileira, pois virou um jogo onde todos os estados perdem. Os governadores chegaram à conclusão de que a única forma de resolver o problema com o ICMS é acabando com ele.
 
Appy sugere que haja uma relação equilibrada entre empregador e empregado, no qual a contribuição gere um benefício equivalente. “É preciso ter muita calma para fazer mudanças na tributação da renda, que é muito cheia de detalhes”.
 
Não dá para crescer economicamente com tributação na distribuição de lucros e dividendos, ainda tendo a alíquota mais alta que em qualquer país da OCDE.
 
Fonte: O Paraná (http://bit.ly/2vFZQYm)
Imagem: I9 Treinamentos
 
Por em às 09:10:00