Brasil Price
Av. Presidente Kenedy, 1511 / Av. Sadoc Correia, 487, Curitiba - PR /Araguaína TO-PR

(63) 3411-1796 / (41) 3015-6540
relacionamento@brasilprice.com.br

Banco Central mudará regras do Programa Emergencial de Suporte a Empregos

Governo já liberou R$ 40 bilhões, dos quais apenas R$ 1,93 bilhão foram emprestados

Objetivo é ampliar o crédito para empresas que estão passando necessidades na sua folha de pagamento por causa do covid-19
Durante debate no Congresso Nacional, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, afirmou que serão feitas mudanças nas regras do PESE (Programa Emergencial de Suporte a Empregos). O objetivo é ampliar o crédito para empresas que estão passando necessidades na sua folha de pagamento por causa da pandemia provocada pelo novo Coronavírus (Covid-19).
 
Serão beneficiadas todas as empresas que mantiverem pelo menos 50% dos empregos. Dentre as vantagens está a ampliação no faturamento em 2019 para R$ 50 milhões. O limite atualmente vai de R$ 360 mil a R$ 10 milhões.
 
Para tornar mais brandos os efeitos econômicos do combate ao coronavírus, o governo já liberou R$ 40 bilhões, dos quais apenas R$ 1,93 bilhão foi de fato emprestado. O presidente do BC atribui a baixa procura às várias exigências impostas, entre elas está a quitação previdenciária, cessão da folha de pagamento para o banco emprestador e a proibição de demissões.
 
Respondendo ao deputado Francisco Jr. (PSD-GO), o presidente do BC afirmou que não falta dinheiro de papel para o pagamento do  auxílio emergencial às pessoas em situação de vulnerabilidade, já que devido a pandemia, muitas pessoas que não têm conta corrente têm guardado cédulas em casa.
 
Ainda de acordo com Campos Neto, o auxílio emergencial levou à inclusão bancária, isso porque cerca de 25 milhões de pessoas passaram a utilizar os sistemas eletrônicos de pagamento. 
 
Fonte: Portal Contábeis (https://bit.ly/2AcbQ6t)
Imagem: A Crítica
 
Por em às 08:00:00