Como a Contabilidade deverá lidar com a Reforma Tributária?

Como a Contabilidade deverá lidar com a Reforma Tributária?

Para as empresas que sofrem com a forma de arrecadação dos governos, a desburocratização e o enxugamento dos tributos serão um alívio

É mais que urgente que o Brasil tenha a tão sonhada Reforma Tributária, pois só assim o país poderá voltar a se desenvolver com empregabilidade e crescimento com o fim da pandemia do novo coronavírus e a vinda de novos apoios e incentivos.

Como o nosso sistema tributário é antigo, com o passar do tempo foi criado uma espécie de “labirinto tributário”, repleto de assustadoras anomalias e distorções, ainda que, ao longo dos anos, um sistema dotado de grande capacidade de rastreabilidade tenha sido desenvolvido. 

Melhorou-se o poder de fiscalização, porém pirou para as empresas e cidadãos a complexidade dos mesmos. 

Por isso, simplificar as obrigações e normas principais e acessórias brasileiras é um dos grandes desafios a serem enfrentados pela reforma.

Qual a missão?

A Reforma Tributária deve promover o desenvolvimento e o aumento da riqueza da população por meio de uma tributação mais justa e sem aumentos.

A prioridade deve ser a geração de riquezas para o país a partir da inteligência fiscal, deixando as necessidades políticas de ocasião de lado e buscando corrigir as disparidades através de análises técnicas.

É necessária, também, uma Reforma Administrativa, uma vez que, sem ela, a mudança na legislação tributária servirá apenas como uma melhora no ambiente de negócios, mas é preciso reduzir os gastos públicos, só a reforma é algo insuficiente para as reais necessidades do país, tornando impossível a redução da carga tributária, necessária para cobrir estes gastos. 

E onde entra a Contabilidade nisso?

Em um momento como o que estamos vivendo, em meio a grandes reformas necessárias para o país, a categoria contábil deve atuar com um protagonismo cada vez maior, participando efetivamente de decisões de entidades e empresas.

Nunca na história dos profissionais de contabilidade houve uma oportunidade tão grande.

Em razão da complexidade tributária brasileira, que exige consultoria e um planejamento adequado, os contadores e contadoras ocupam um papel de destaque na formulação da Reforma Tributária, uma vez que se faz necessária a orientação adequada sobre as saídas dentro dessa nova legislação.

Sendo assim, é necessário que se compreenda que essa é uma circunstância de mercado e que, para a sobrevivência dos negócios, são pilares fundamentais a estratégia, a eficiência, a motivação e, principalmente, a credibilidade.

Segundo Ronaldo Dias Oliveira, diretor da Brasil Price, os contadores e contadoras, além da orientação e implantação das novas regras, terão papel fundamental na análise da nova precificação, pois as mudanças afetarão os preços, principalmente de serviços e produtos na indústria e comércio. 

Fonte: Jornal Contábil (http://bit.ly/39sNhzJ)

Imagem: Portal R7

Próximo postRead more articles