Governo prorrogou o programa de Benefício Emergencial para Manutenção de Empregos

Governo prorrogou o programa de Benefício Emergencial para Manutenção de Empregos

Para reduzir demissões, governo entra com parte do salário do trabalhador

O Governo prorrogou pela terceira vez a MP 936, que criou o programa de Benefício Emergencial para Manutenção de Empregos (BEM). O presidente Jair Bolsonaro editou o decreto na última terça-feira, 13, e estendeu por mais 60 dias o período permitido para que as empresas possam reduzir a jornada de trabalho e salário de seus funcionários..

A MP 936 funciona assim: para evitar demissões em massa, a empresa pode reduzir o salário do funcionário e o governo entra com a parte que falta do dinheiro, assim o trabalhador não é prejudicado com uma redução salarial ou demissão.

Segundo o governo, há mais de 11 milhões de brasileiros trabalhando nesse regime especial. Sem uma prorrogação, o programa irá expirar ainda neste mês. O que o governo pretende é permitir que empregados e empregadores possam prorrogar os acordos. 

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, o programa foi fundamental para que o número de demissões durante a pandemia não aumentasse tanto. 

Mesmo que os impactos da pandemia estejam passando, alguns setores da economia ainda se encontram fragilizados, por isso este auxílio ainda é importante. De acordo com Bruno Bianco, o programa não deve extrapolar 2020.

O BEm já recebeu do Governo um total de R$ 25,5 bilhões para pagamento de compensação salarial para os empregados que, por causa da pandemia, tiveram a renda reduzida.

Fonte: Portal Contábeis (https://bit.ly/34ufZ0H)

Imagem: FDR

Próximo postRead more articles