Pandemia fez brasileiro perder 20% da renda

Pandemia fez brasileiro perder 20% da renda

Pesquisa FGV Social aponta que os mais pobres foram os mais prejudicados

Uma nova pesquisa da FGV Social (Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas) não trouxe boas notícias: a renda do trabalhador brasileiro caiu, em média, 20,1% no segundo trimestre de 2020, quando comparada ao primeiro. O valor mensal diminuiu de R$1.118 para R$ 893.

O dado alarmante é um reflexo da pandemia provocada pela Covid-19. A crise afetou não só a renda do trabalhador, como também o PIB brasileiro. Um dos impulsionadores dessa diminuição de renda foi a MP da redução da jornada média de trabalho, que permitiu a redução dos salários.

A pandemia afetou as classes sociais de maneiras diferentes: a população mais pobre foi a que mais sofreu, já que viu sua renda cair, em média, 27,9%. A renda agora é de R$ 144, antes era de R$ 199.

Os 10% mais ricos tiveram uma redução na renda mensal de, em média, 17,5%, caindo de R$5.428 para R$4.476. O nome disso é “recessão excludente”, embora o rendimento caia para todos, os que recebem a maior pancada são os mais pobres.

Todos os estados brasileiros e o Distrito Federal vislumbraram queda na renda de trabalho. Dos 5 que tomaram o maior tombo, Pernambuco ficou em 1° lugar com -26,90%, seguido por Alagoas com -25,92%, São Paulo com -23,16%, Bahia com -22,59% e Piauí com -22,16%.

Na última colocação está o estado do Acre, que teve uma redução de somente 5,36%.

Saiba mais: Portal Contábeis (https://bit.ly/3mNW18r)

Imagem: Investir & Enriquecer

Próximo postRead more articles