Pelo segundo mês consecutivo, a inadimplência deve recuar no País

Pelo segundo mês consecutivo, a inadimplência deve recuar no País

Os consumidores estão poupando mais e pagando suas dívidas

De acordo com uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), a taxa de inadimplência para o mês de julho deve ficar entre 3,77% e 4,31%, com uma média estimada em 4.04%. Será o segundo mês consecutivo de queda na taxa.

Em junho, a taxa ficou em 4,05%, 0,18% abaixo do valor calculado para maio. Claudio Felisoni de Angelo, economista e presidente do Ibevar, explica que a retração na quantidade de inadimplentes é um reflexo dos altos níveis de desemprego no País, do aumento da inflação, da retração do mercado de consumo e do fim do auxílio emergencial.

Mesmo que a economia esteja reabrindo, o cenário para o consumidor brasileiro ainda é de incerteza, por isso muitas pessoas cortaram gastos para poupar mais e pagar contas. Soma-se isso ao aumento do custo de vida e do fim do auxílio emergencial, como resultado, espera-se uma nova queda na inadimplência de julho.      

Claudio destacou a influencia de outros fatores na queda da taxa de inadimplentes, como o aumento da Selic, a alta inflação dos preços nos produtos de bens e consumo e o fim dos programas de parcelamentos de alguns bancos do País. Essas situações acabam diminuindo o consumo do brasileiro, afetando a renda e a geração de novas dívidas.

Fonte: Diário do Comércio (https://bit.ly/2UJmOtL)

Imagem: Fecomércio-CE

Próximo postRead more articles