Dica de segurança: Use seu CPF como chave Pix

Dica de segurança: Use seu CPF como chave Pix

Emails e números de telefones podem ser hackeados, o CPF não

Está chegando o dia de poder aproveitar todas as facilidades oferecidas pelo sistema do Banco Central de pagamentos e transferências, o PIX. Mas junto da agilidade e comodidade vem a preocupação: os fraudadores já estão mirando o sistema? Até o meio de outubro, 40 milhões de chaves já haviam sido cadastradas no país.

O usuário pode escolher entre e-mail, número de telefone e CPF para o cadastramento da chave PIX, mas qual será a mais segura? Vale lembrar que emails são constantemente hackeados e falsários também são capazes de desativar um número de celular e ativar em outro chip. Sobra para o CPF a missão de ser o dado mais confiável para realizar o cadastramento.

Até dá para mudar de email e número de telefone, mas de CPF nunca. Você pode acabar perdendo o controle das duas primeiras chaves, mas isso dificilmente acontecerá com a terceira, como explicou o especialista em segurança da Kaspersky no Brasil, Fabio Assolini.

O especialista recomendou que o usuário faça o cadastramento de chaves Pix utilizando o CPF mesmo que não haja interesse imediato em usar o serviço. Isso ajuda a saber se alguma instituição financeira já fez o cadastro da chave sem a aprovação do usuário. A recomendação também serve para impedir que fraudadores façam o cadastramento sem o conhecimento do dono do CPF.

O Banco Central está fiscalizando de perto o processo de cadastramento de chaves Pix e também está coibindo o cadastro de chaves por parte das instituições financeiras sem o conhecimento, autorização e solicitação dos usuários. 

Mas é importante destacar, para quem tem mais de uma conta bancária, que o CPF só pode ser usado para cadastrar uma chave PIX. As outras devem usar as demais possibilidades.

Fonte: Portal Contábeis (https://bit.ly/3kfHTnv)

Imagem: Blog Vindi

Próximo postRead more articles