Micro e pequeno empreendedor precisa ficar atento às regras do novo Simples Nacional

Entre as principais novidades está a cobrança separada do ICMS e ISS para empresas que possuam faturamento anual entre R$ 3,6 milhões e R$ 4,8 milhões.

Com a entrada em vigor do novo Simples Nacional, os empresários precisam ficar atentos a regras importantes, principalmente quando o assunto é tributação. Entre as principais novidades está a cobrança separada do ICMS e ISS para empresas que possuam faturamento anual entre R$ 3,6 milhões e R$ 4,8 milhões. A justificativa é de que é preciso separar impostos federais de estaduais e municipais.

As empresas agora precisam recolher, por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), o IRPJ, CSLL, PIS/Cofins, IPI e CPP. ICMS e ISS terão guias próprias para o recolhimento emitidas por órgãos estaduais e municipais competentes. Os empresários irão sentir o impacto dessas novas demandas já que irá exigir uma maior atenção na hora do cálculo, pagamento e envio de informações.

As novas regras darão mais trabalho para as empresas contábeis, entretanto, pode ser vista como um incentivo para as micro e pequenas empresas, já que antes havia resistência na hora de expandir os negócios devido ao receio de declarar o faturamento e acabar correndo o risco de sair do Simples.

Com o novo Simples, mais áreas de atuação poderão ser exploradas. Dentre as novatas estão as micro e pequenas cervejarias, destilarias, produtores de licores e vinícolas.

 

Fonte: Jornal Contábil – https://goo.gl/U7FuJa

Imagem: http://viacontax.com.br 

Próximo postRead more articles